Política de Privacidade

Entre paciente e terapeuta

Política de Privacidade

A Psicologia Clínica obriga o técnico ao dever de guardar confidencialidade sobre qualquer informação que o cliente/ paciente lhe transmita directa ou indirecctamente. Nenhum contacto ou informação que o cliente transmita será vendido ou transmitido a terceiros. A informação contida neste website destina-se apenas a prestar esclarecimentos genéricos e não pretende substituir intervenções terapêuticas. A informação aqui contida destina-se a apoiar e não a substituir a relação terapêutica entre psicólogo/ cliente. Apesar de todos os esforços para manter o rigor e a isenção de erros neste website, não podemos garantir que ele esteja isento de erros.

O que aqui se refere para os psicólogos é também válido para os outros técnicos da equipa.

Sigilo e confidencialidade:

Todas as informações trocadas com os terapeutas serão confidenciais; pois estes seguem as regras de privacidade e sigilo profissional, de acordo com os seus Código Deontológicos e legislações vigentes. Alertamos que o meio eletrónico não é considerado totalmente confiável, haja vista a possibilidade de invasões por hackers, vírus, trojans, de entre outras formas de contaminação destes meios. Assim, reforçamos que o paciente deverá ter alguns cuidados para proteger a segurança da informação prestada, tais como: a existência de anti-vírus, firewalls e sistemas operacionais atualizados; não usar computadores públicos e fazer a exclusão do histórico do Skype e do e-mail. Para que o paciente possa concentrar-se e ao mesmo tempo sentir-se à vontade para falar sobre os seus problemas deverá providenciar um ambiente sigiloso, tranquilo e sem interrupções sempre que necessite de enviar mensagens eletrónicas.

Fora da caixa

Revista Hospitalidades – Artigo

Mais-esperanca-na-sua-vida

Uma dor com nome

Há temas que nos são particularmente difíceis de falar, pelo teor sensível do assunto e porque têm uma carga emocional …

Estrelas-do-mar e um escritor

Revista Hospitalidades – Artigo