Avaliações Psicológicas e Intervenções Psicoterapêuticas

Crianças, adolescentes e adultos

Pretendemos que este seja um texto acessível a todos, sobretudo aos que não são especialistas nestas matérias. Consequentemente não o elaborámos em linguagem técnica nem invocámos modelos teóricos. Passamos, assim, a referir alguns (entre muitos) dos problemas mais frequentes nas diversas etapas da vida:

Em crianças e adolescentes

  • Avaliação do desenvolvimento e suas perturbações;
  • Aprendizagem e dificuldades específicas;
  • Hábitos e métodos de estudo;
  • Necessidades educativas específicas;
  • Dislexia, disortografia e disgrafia;
  • Défices cognitivos;
  • Défice de atenção e hiperactividade (PHDA);
  • Perturbações de ansiedade;
  • Perturbações emocionais e de comportamento;
  • Perturbações de comportamento alimentar;
  • Perturbações de humor;
  • Dificuldades de integração e socialização.

Em Adultos

  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Adicções - álcool, drogas, jogo, etc.;
  • Perturbações psicóticas;
  • Perturbações de personalidade;
  • Perturbações de humor;
  • Disfunções sexuais;
  • Dificuldades inespecíficas perturbadoras de um adequado funcionamento quotidiano e de uma adequada integração;
  • Síndromas pós-traumáticos.

Estes são, assim, motivos passíveis de serem alvo de um pedido de ajuda e de uma intervenção efectuada no sentido de desestruturar (o problema) para reestruturar (cada pessoa) de uma forma adequada. Digamos que estas e outras são circunstâncias que podem ser alvo de apoio psicológico/ acompanhamento psicoterapêutico e/ou outro tipo de apoio, em função da avaliação/ triagem inicialmente realizada.

Fora da caixa

Revista Hospitalidades – Artigo

Mais-esperanca-na-sua-vida

Uma dor com nome

Há temas que nos são particularmente difíceis de falar, pelo teor sensível do assunto e porque têm uma carga emocional …

Estrelas-do-mar e um escritor

Revista Hospitalidades – Artigo